Invista no que Deus Lhe deu

“A um deu cinco talentos, a outro dois, e a outro um”(Mateus 25:15)

Na história de Jesus, os primeiros dois servos “saíram e negociaram”. Eles avaliaram as diversas opções, rabiscaram alguns números, entraram de cabeça e tiveram a ousadia de correr o risco de falharem. E o Mestre deles disse, “Muito bem, servo bom e fiel” (v. 21). Aqui Jesus está nos apontando para o dia que “a terra e as obras que nelas existem serão expostas ao escrutínio do julgamento”. (2 Pe 3:10) Qual é o X da questão? Ouse assumir grandes riscos para Deus! Não riscos tolos, mas riscos que você assume pela fé, sobre os quais você orou e os quais foram considerados atentamente. O único erro é não se arriscar a cometer um erro.

E quanto ao terceiro servo? “Receoso, escondi na terra o teu talento” (v. 25). Os dois primeiros investiram os seus talentos, ele enterrou o dele. Os dois primeiros enfrentaram o desconhecido; ele se agarrou ao cofre. Ele cometeu o erro mais trágico e comum daqueles que recebem dons. Ele não permitiu que o Mestre fosse beneficiado com o seu talento. Alguns investem seus talentos e dão crédito a Deus; outros os utilizam mal e entristecem ao Senhor. Alguns O honram com frutos; outros O insultam com desculpas. Como o Mestre reagiu àquela situação? Ele reagiu dizendo: “Saia desta atitude confortável que não ousa correr riscos” (Mt 25:29-30).

O medo é o oposto da fé. E, “sem fé, é impossível agradar a Deus” (Hb 11:6). Finalizando: avance em fé; Ele não o desapontará. Assuma o risco; Ele não o deixará fracassar. Ainda que você falhe por diversas vezes a caminho do sucesso, Deus o convida a sonhar com o dia em que você sentirá a Sua mão em seu ombro dizendo: “Muito bem, servo bom e fiel!”

FONTE: Palavra para hoje

Esta entrada foi publicada em Atualidades, Devocional, Economia, Evangelístico, Motivacional, Tecnologia. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta