México quer proibir por lei a evangelização de “porta em porta”

Um novo projeto de lei chamado “Lei de Proteção Doméstica”  será votado no senado mexicano no próximo 25 de maio e prevê multas e penas de até seis semanas de detenção a pessoas que incomodar a um morador  para a propagação de assuntos de caráter religiosos.
A  nova lei  vai cuidar da privacidade familiar e liberdade religiosa no país e cujo objetivo seria o de prevenir e eliminar diversas situações a que muitas pessoas estão sujeitas em suas próprias casas por causa de pregadores de diversas correntes religiosa.

A chamada de Lei de Proteção Doméstica estabelece penalidades que vai de  multa a prisão para pessoas que exercerem assédio domiciliar por propaganda religiosa. A justificativa para tais medidas é o resultado de uma pesquisa nacional que mostrou que é um grande problema em algumas cidades.

CONGRESO MEXICANO
Para a maioria das pessoas a prática de bater de “porta em porta” com uma mensagem de cunho religioso causa desconforto ao morador e as queixas incluem os métodos usados ​​pelos evangelizadores como o de despertar os moradores aos sábados e domingos pela manhã para suas pregações. Este hábito e insistência por parte dos evangelizadores é irritante e causa constrangimento aos moradores que  não desejam ouvir suas mensagem.

De acordo com senadores mexicanos, esta é uma lei que  visa proteger as casas de tais abusos, e é tambem um “método de controle social”. A grande maioria dos católicos mexicanos reclamam  das ações de tais  grupos religiosos e que são identificados como os Testemunhas de Jeová, a Igreja do Terceiro Dia e Mórmons (Igreja de Jesus Cristo do Santos do Últimos Dias) como os  grupos mais persistentes e incomodos.

Para denunciar esses abusos, o morador poderá prestar queixas ao Ministério Público ou ligar grátis para o número  066.

Particularmente eu creio que esta lei irá atingir setores que considero tradicionais da cultura mexicana como os vendedores de porta em porta ,os que pedem auxilio economico e tantas outras atividades comuns a cultura do país que se veriam afetada por tal medida. Vamos esperar e ver se tal lei passará.

Vamos orar pelo México!
Fonte: noticiacristiana.com

Esta entrada foi publicada em Atualidades, Evangelístico. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta