No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.

Conta-se que, certa vez, uma Sociedade Missionária Africana, escreveu para David Livingstone, perguntando: “Você encontrou boas estradas para o lugar onde está? Em caso afirmativo, enviaremos outros missionários para estarem ao seu lado”. Livingstone respondeu: “Se vocês tiverem homens que só virão se houver uma boa estrada, então eu não os quero.”
Muitas vezes pensamos que a estrada da vida com Deus é toda plana, sem problemas, sem dificuldades, sem lutas e sem aborrecimentos. Achamos que só encontraremos flores, gramados verdes, alegria e paz. Mas, o que o Senhor Jesus nos disse foi: “No mundo tereis aflições”. Ele não nos prometeu vida fácil e tranquila, mas, prometeu estar ao nosso lado e nos garantiu que sempre seremos vitoriosos.
david-livingstone-2
A estrada da vida cristã foi muito difícil para os apóstolos, para os discípulos do Senhor, para o próprio Jesus. Todos tiveram necessidades, todos passaram por aflições, todos foram perseguidos. Não é e nunca será diferente para conosco. Não são poucos os avisos na Palavra de Deus: “Esforça-te e tem bom ânimo”, “se a mim me perseguiram, também perseguirão a vós”, “não temas que eu te ajudo”, e assim por diante. Jesus venceu o mundo e nós também iremos vencer… com Sua ajuda.
 
Por que murmuramos quando algo não vai bem? Por que desanimamos quando as primeiras tentativas resultam em fracassos? Por que ficamos desiludidos se o êxito não veio na primeira investida? Foi assim com todos os heróis bíblicos, com todos os homens de fé, com todos os que conviveram com Jesus. Por que não aconteceria o mesmo agora?
 
Os missionários modernos, em geral, querem servir a Deus em casas luxuosas, dirigindo carros novos, atendendo as pessoas em confortáveis escritórios refrigerados. Querem apenas “boas estradas” e recusam-se a trilhar por caminhos pedregosos e cheios de espinhos. Aceitam convites desde que sejam alojados em hotéis “cinco estrelas” e tenham carro com motorista à disposição. E, não podemos esquecer, desde que recebam um pequeno cachê de alguns milhares de reais!
 
Não precisamos escrever para Livingstone — o próprio Deus dirá: “Não os quero”.
Que Deus te abençoe!

Esta entrada foi publicada em Devocional, Evangelístico. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta